Banco Central adia seguro rural obrigatório para 2016

Share

O Banco Central transferiu para 1º de julho de 2016 o início da obrigatoriedade de financiamentos rurais destinados a custeio agrícola contratarem seguro rural. A norma valerá para financiamentos de até R$ 300 mil. A exigência passaria a valer em julho deste ano. De acordo com o chefe do Departamento de Regulação e Controle de Crédito Rural, José Ângelo Mazzillo Júnior, o adiamento teve por objetivo dar mais tempo para que os bancos que irão oferecer o seguro adaptem seus sistemas e aperfeiçoem a fiscalização.

Atualmente, já é obrigatória a contratação de seguro para financiamentos no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), exigência que continuará valendo. “O seguro é importante para mitigar os riscos inerentes à atividade agrícola. De alguma forma, diminui a pressão de renegociação de dividas quando há quebra de safra, o que é bastante oneroso para o estado”, explicou Mazzillo.

Fonte: Gazeta do Povo

Share