Como montar um cinema em casa

Share

Saiba o que é importante levar em conta na hora de escolher TV e home theater

Com a variedade de aparelhos de TV com grandes telas e muitos recursos disponível no mercado, montar um cinema em casa ficou muito mais fácil e barato. No lugar de um telão e de um projetor, você pode ter uma smart TV de 50 ou mais polegadas, com resolução 4K e acesso à internet, por menos de 5 000 reais. Aliada a um bom conjunto de home theater, dá para assistir a filmes, vídeos e shows com qualidade excepcional de imagem e som.

Mas, para não errar na hora de escolher o aparelho e preparar a sala, é preciso levar alguns aspectos em conta. Veja, a seguir, uma seleção de dicas para acertar na montagem seu home theater e ter um cinema na sala de estar.

Para escolher a TV

A parte mais importante de todo o conjunto exige muita atenção na compra. Em primeiro lugar, procure por modelos de LED (as Oleds ainda estão muito caras), com taxa de atualização de 120 Hz ou mais. Muita atenção à resolução. Fuja dos modelos HD (720p). Eles são mais antigos e têm qualidade de imagem ultrapassada.

Se a ideia é deixar o sofá distante da TV, um aparelho Full HD (1080p) é suficiente. De longe é difícil notar os pixels na imagem, a não ser que a tela seja muito grande.

Aparelhos com essa resolução e tela em torno de 55 polegadas dificilmente passam dos 4 000 reais.

Mas, se seu sofá não vai ficar muito distante ou se a intenção é ter uma TV realmente grande, pode valer a pena investir em um televisor 4K. Há modelos de 55 polegadas que custam menos de 6 000 reais, como o LG 55UF850. Os maiores podem passar dos 15 000 reais. Os modelos 3D, que exigem óculos de três dimensões, não caíram no gosto do brasileiro, mas é difícil encontrar modelos novos sem o recurso.

O modelo 55UF850, da LG, tem 55 polegadas e resolução 4K(Divulgação/VEJA)

O modelo 55UF850, da LG, tem 55 polegadas e resolução 4K(Divulgação/VEJA)

A relação tamanho da tela versus proximidade do sofá é importante. Uma telona de 80 polegadas é, sem dúvida, interessante, mas desde que o tamanho da sala a comporte. Afinal, você não vai querer ficar com os olhos colados na tela da TV. E atenção: apesar de lindas, as TVs de tela curva não trazem benefício à imagem.

Em termos de conectividade, um ou dois pares de portas HDMI são geralmente suficientes, enquanto uma entrada Ethernet (presente em praticamente todas as smart TVs) serve para conectar o aparelho à internet caso o Wi-Fi não seja bom. Confira também, se o aparelho tem uma saída óptica de áudio. Esse tipo de porta pode ser útil para ligar um receiver, o coração de um home theater. Também é bem-vindo suporte a DLNA, Miracast ou outra tecnologia que permita transmitir conteúdo do smartphone.

Para escolher o home theater

Em pacotes completos, as opções mais comuns têm cinco ou sete alto-faltantes e mais um subwoofer, que é a peça central, responsável pelos graves. O total de caixas de som é indicado pelos números 5.1 ou 7.1 e a quantidade ideal vai depender do espaço que você tem. Se a sala for grande, é interessante investir em um conjunto com mais caixas ou com mais potência.

O home theater Onkyo HT-S5600 tem 7.1 canais de áudio e quatro entradas HDMI(Divulgação/VEJA)

O home theater Onkyo HT-S5600 tem 7.1 canais de áudio e quatro entradas HDMI(Divulgação/VEJA)

Mais do que à potência, fique atento à forma como as caixas serão distribuídas pela sala, pois a colocação pode afetar (e muito) a experiência.

Último ponto importante é o número de entradas que o conjunto traz. Caso sua sala tenha muitos aparelhos – mais de um videogame e uma Apple TV, por exemplo -, é bom procurar por modelos com mais portas HDMI. Assim, mais gadgets poderão ser ligados ao sistema de som. Há modelos com três ou quatro – como o Onkyo HT-S5600 – e até sete entradas, por preços que vão dos 3 000 reais a 5 000 reais. No entanto, se a sua TV tem uma saída de som óptica, é possível utilizar um receiver que tenha apenas uma entrada desse tipo. Nesse caso, a televisão é que cuidará de mudar, automaticamente, a fonte sonora, dependendo do que você estiver usando no momento.

Produzido por ABC

Revista Veja

Share