Corretor de Seguros: um empreendedor 

Share

Vender, vender e vender essa não deve ser mais a ideologia do Corretor de Seguros. É claro que não podemos ignorar que há Seguros mais simples e rentáveis, mas com certeza o profissional tem muitos outros caminhos a serem percorridos e é capaz de aumentar seus ganhos mensais sendo um empreendedor.

Rogério Gebin, Diretor Comercial da Zurich Minas Gerais Centro-Oeste, diz que um Corretor de Seguros precisa sair da mesmice de vender somente um ramo de seguros e vislumbrar outros caminhos. “Aquele que vende somente um produto, geralmente o de auto, explora muito pouco o cliente. Um empresário pode ter vários tipos de negócios e o Corretor pode oferecer outros ramos. Por exemplo, se um cliente é um advogado, geralmente só vende o auto, mas não vende os outros produtos como o de Responsabilidade Civil.”

E pensar o cliente não somente como uma possível venda, mas como um negócio que pode crescer, é o grande segredo de um Corretor empreendedor. “Pensando no cliente como um todo ele o fideliza e aumenta a receita de sua corretora. Dessa forma também deixa de participar da briga por preços. Quando o Corretor é um empreendedor consultor, o cliente passa a ter confiança nele, porque não tem somente um Seguro em suas mãos, mas o de sua residência, da empresa, da família. Então o Corretor é visto como um consultor do cliente.”

Porém, é claro que há Corretor de Seguros que não queira se especializar ou sair do ramo de automóveis. “Caso não queira se especializar ele pode fazer parceria com outras corretoras”.

Apesar dessa possibilidade, Gebin alerta que é perigoso para a saúde da vida profissional e financeira do Corretor permanecer apenas em um ramo. “Está correndo risco de perder receita futura, porque cada vez mais a briga de Seguro automóvel está na questão de preço, no desconto da comissão, e isso diminui a receita no dia a dia.”

Ele finaliza enfatizando que para aumentar sua receita é preciso saber explorar seu próprio negócio. “O primeiro passo é ver para quem ele pode oferecer determinado produto. Precisa entender sua carteira, quais clientes se encaixam em produtos diferenciados. Assim, perceberá que pode, por exemplo, oferecer um RC profissional para um advogado, contador.”

 

Share