Cresce Numero de Microempreendedor no Brasil

Share

O Virtual Office, uma das maiores empresas de escritórios virtuais do País, tem uma rede de serviços estruturada

Crise para alguns, oportunidade para outros. Dados divulgados recentemente pela Serasa Experian apontam que os microempreendedores individuais (empresas que faturam até R$ 60 mil por ano) respondem pelo maior número de novos CNPJ’s do País. Segundo a Serasa, cerca de oito em cada dez novos negócios abertos estão enquadrados nessa categoria. Entre janeiro e junho deste ano, surgiram, no Brasil, 748.371 mil novos microeempreendedores individuais.

Motivados pelo sonho de empreender ou levados pelas circunstâncias, esses novos empresários precisam ter uma boa gestão de seus custos e cercar-se de uma estrutura eficiente, apesar de enxuta. “Quem ingressa no mundo dos negócios e não tem um bom capital para investir, nem muito tempo para aguardar o retorno, precisa ter um excelente planejamento de custos. Saber investir no que é necessário para alavancar suas atividades, mas sem perder o foco no essencial”, observa Mari Gradilone, CEO do Virtual Office.

Há mais de 20 anos à frente de uma empresa de escritórios virtuais, Mari conhece os desafios enfrentados por quem decide empreender no Brasil. Ela mesma percorreu essa trajetória e acompanha de perto inúmeros novos negócios que têm o começo de suas atividades em uma de suas unidades. “No Brasil, em especial, empreender exige coragem. O País é um dos ambientes mais difíceis e burocráticos para os negócios. Além disso, os custos para se manter uma operação girando são quase sempre elevados para quem está começando”, destaca Mari.

Sejam micros, pequenos ou médios empresários, empreendedores ou profissionais liberais, eles têm, em comum, a necessidade de uma boa base de serviços e um endereço seguro, bem localizado, com apresentação adequada e estruturado para recebê-lo. O Virtual Office foi formado há 20 anos para atender a demanda dessa nova força de profissionais do País. Tem um modelo que garante flexibilidade, reduz em até 50% as despesas de um escritório tradicional e conta com várias opções de endereços nas cidades de São Paulo, Alphaville e Rio de Janeiro.

No Virtual Office os clientes contam com o atendimento telefônico personalizado, serviço de recebimento de correspondências e secretárias bilíngües, assessoria própria em contabilidade e tributos. “Tudo isso com a possibilidade de ter um contrato com prazos e condições flexíveis”, destaca Mari Gradilone.

Virtual Office

Maior empresa de escritórios virtuais em número de clientes do país, com escritórios próprios, sem risco de mudanças inesperadas de endereço para quem o contrata. Pioneiro na geração de soluções para empreendedores e profissionais liberais. Sua missão é atender, de forma eficaz, empresas de diferentes portes e segmentos, inclusive multinacionais.

Possui unidades no Rio de Janeiro, em São Paulo e Alphaville e, em parceria com a ANCEV (Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais) atua nas principais capitais do País.

 

Share