Em 2014, 1 milhão de apps para Android eram malwares disfarçados

Share

Número representa aumento de 42% em relação a 2013, diz Symantec.
Porém, minoria desses apps está na Play Store, a loja oficial de apps.

Um documento de segurança na internet divulgado pela empresa de anti-vírus Symantec aponta que em 2014 ao menos 17% de todos os aplicativos para Android, o que corresponde a cerca de 1 milhão de apps, eram malwares disfarçados.

Esse número representa um aumento de 42% em relação a 2013, quando o número girou em torno de 700 mil apps.

Porém, os mais cautelosos não tem tanto com o que se preocupar. Segundo Kevin Haley, diretor de segurança da Symantec, apenas a minoria desses malwares está na Play Store, a loja oficial de aplicativos do Android.

“O Google faz um bom trabalho em manter o malware longe da Play Store. E se um app malicioso conseguir entrar, eles fazem um bom trabalho em encontrá-lo e eliminá-lo”, disse Haley.

O risco real está nas lojas paralelas do Android e no download de apps a partir de sites, links por e-mails ou até mesmo arquivos .torrent, afirmou o diretor de segurança.

De acordo com a Symantec, a maioria desses malwares tenta roubar dados pessoais dos usuários (endereços de e-mail, senhas, números de telefone).

E o iOS?

A Symantec também fez um levantamento de apps maliciosos na App Store, loja de aplicativos do iPhone e do iPad, e o número é totalmente diferente: em 2014, foram apenas três.

“Um dos benefícios do Android contra o iOS é que ele [sistema do Google] te dá mais liberdade de lugares para fazer downloads de apps. Mas essa liberdade tem um custo”, afirmou Haley.

Fonte: G1

Share