Férias também requerem uso moderado de energia elétrica

Share

A temporada de férias é sempre muito esperada para aproveitar uma viagem mais longa ou apenas descansar com a família em casa. Essa ocasião também pode ser uma oportunidade para economizar energia elétrica, diminuindo as despesas no fim do mês e contribuindo com a preservação do meio ambiente.

A precaução começa sabendo identificar quais eletrodomésticos gastam mais energia e devem ser desligados quando não estão sendo usados. “Aparelhos como lava louças, forno elétrico, chuveiro elétrico, micro-ondas e tanquinho são os mais ’gastões’. Podem e devem ser desconectados da tomada quando saímos de férias ou mesmo quando ficaremos longos períodos sem os utilizar”, alerta o supervisor da frota de atendimento de Assistência Residencial da Mapfre Assistance, Luiz Carlos dos Santos.

Outros aparelhos eletrônicos como televisão, computadores e home theathers também podem ser desplugados quando não estiverem em uso, pois mantê-los em modo de espera pode significar um aumento de 12% na conta no fim do mês. A única ressalva fica com geladeiras e freezers, eletrodomésticos que acabam consumindo bastante energia elétrica, no entanto, mas não pode ser desligado devido à refrigeração dos alimentos.

Mesmo que viajar não esteja nos planos de quem está de férias, é possível economizar estando em casa com atitudes simples e um pouco de atenção. Manter a televisão desligada quando ninguém está assistindo, lavar o máximo de roupas possíveis de uma única vez e seguir a mesma “regra” para passar as roupas, além de retirar os carregadores das tomadas podem garantir uma redução no calculo do período. Outro hábito que deve ser repensado é notar quantas vezes a geladeira é aberta sem motivo. “Esse costume é muito comum entre adultos e crianças, principalmente quando se passa longos períodos em casa, e aumenta o consumo de energia elétrica consideravelmente”, diz Santos.

Já para evitar a possibilidade de curto-circuito, a dica é não sobrecarregar as tomadas com benjamins e réguas ou ligar diversos aparelhos ao mesmo tempo. “O curto-circuito ocorre porque a corrente elétrica que sai do gerador percorre todo o circuito e volta com a intensidade muito elevada. Essa sobrecarga pode queimar os aparelhos eletroeletrônicos e em casos mais graves pode inclusive iniciar incêndios”, explica o executivo. Fazer frequentemente a manutenção da fiação elétrica do lar e sempre estar atento aos fios desencapados é outra dica básica que deve estar sempre no radar.

A Light, empresa fornecedora de energia elétrica do Rio de Janeiro, aconselha a dar preferência a lâmpadas e eletrodomésticos com o Selo Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica), manter sempre o filtro do ar condicionado limpo e o termostato regulado e sempre desligá-lo ao sair de casa. Outra dica da Light é evitar banhos demorados e em horários de picos (18h às 22h), além de deixar o chuveiro na posição “verão”, de acordo com a companhia isso reduz o consumo de energia em até 30%.

Em caso de dúvidas em relação à conta de luz, o consumidor deve procurar a concessionária de energia. Em caso de emergência na parte elétrica, a recomendação é não resolver sozinho, mas procurar um eletricista de confiança, que também é disponibilizado em apólices de seguro ou pode ser adquirido planos de assistência residencial.

Confira abaixo outras dicas que contribuem para a economia de energia elétrica:

tabela-energia

L.S.
Revista Apólice

Share