O iPhone das baterias

Elon Musk, o "Homem de Ferro" da vida real
Share

Com o lançamento de baterias domésticas e empresariais, diminutas e acessíveis, a Tesla se reafirma como uma empresa inovadora e ataca o maior entrave atual do setor tecnológico

Elon Musk tem um elemento essencial em comum com Steve Jobs. Assim como o genial fundador da Apple, Musk ficou conhecido por remodelar inovações tecnológicas para torná-las viáveis comercialmente. Com isso, o cotidiano das pessoas muda para sempre. A Apple fez isso com a computação pessoal nos anos 70 e 80, com a música e os smartphones na década passada, com os tablets em 2010 e agora procura o mesmo com os relógios inteligentes com seu novo Apple Watch. Já Musk direciona seu ímpeto a tecnologias menos evidentes para o público em geral, mas também fundamentais. Basta ver o rebuliço que criou no e-commerce ao lançar o PayPal, em 1998, e a forma como fundou a exploração espacial privada com sua SpaceX, em 2002. Nos últimos doze anos, o icônico empresário do Vale do Silício, apelidado de “Homem de Ferro” (referência ao super-herói bilionário dos quadrinhos e dos cinemas) por mesclar o lado empreendedor e inventor com o estilo de vida playboy, tem se dedicado especialmente a viabilizar comercialmente as fontes limpas de energia. Para isso, criou a Tesla, fabricante de carros elétricos cuja meta não se restringe a remodelar a indústria automobilística. Como Musk esclareceu ao apresentar suas novas baterias solares residenciais e empresariais no último dia 2, ele pretende eliminar gradualmente a dependência humana de fontes energéticas poluentes, a exemplo do carvão, oferecendo energia limpa, fácil de ser captada e barata.

Musk lançou dois modelos de baterias que armazenam energia captada de painéis solares ou mesmo (se necessário) da rede elétrica da cidade. Um é residencial, o outro é empresarial. Para casas, a Tesla comercializa o Powerwall, um módulo de 130 por 86 centímetros, que pesa 100 quilos, vem em dez cores diferentes, e é pequeno o suficiente para ser instalado na parede de uma garagem – contanto que a temperatura exterior não seja inferior a 20 graus ou maior que 43 graus. Em pré-venda, custa 3 000 dólares na opção de 6 quilowatts hora e 3 500 dólares na de 10 quilowatts hora. Para empresas, oferece o PowerPack, do tamanho de uma geladeira e com capacidade de 100 quilowatts hora, ainda sem preço definido, mas que deve começar a ser comercializado neste ano.

Fonte: Veja

Share