O Quinto Beatle: Empresário dos ‘quatro garotos de Liverpool’ vai ganhar cinebiografia

Ringo Starr, Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Brian Epstein.
Share

Brian Epstein descobriu ajudou a transformar os Beatles em uma das maiores – senão a maior – banda do século XX.

O empresário Brian Epstein (1934 – 1967) vai ganhar uma cinebiografia. O longa-metragem será uma versão para os cinemas da história em quadrinhos “The Fifth Beatle” e terá Simon Cowell, jurado de programas como American Idol e The X Factor, como produtor.

“Eu sempre fui fascinado pela história de Brian Epstein. Ele teve um papel imenso no incrível sucesso dos Beatles e, creio eu, permanece como um dos mais talentosos empresários musicais de todos os tempos, mesmo que sua história nunca tenha sido plenamente contada”, disse Cowell em um comunicado. O filme ainda não tem previsão de estreia, nem nomes escalados para elenco, direção e roteiro.

501105

O longa-metragem irá narrar a história do executivo musical britânico que ficou famoso por ter descoberto os Beatles em 1961, após ser surpreendido com uma apresentação da banda no lendário bar Cavern Club, em Liverpool. “Fiquei impressionado de maneira imediata pela música deles, ritmo e sentido de humor sobre o palco”, disse Epstein posteriormente à respeito de seu primeiro contato com Paul McCartney, John Lennon e companhia. Foi o produtor que fez a banda abandonar a postura “rebelde”, exibida pelo grupo quando eles usavam jaquetas de couro, bebiam e fumavam nos palcos, e os fez adotar um estilo mais comportado, marcado pelo uso de ternos e cortes de cabelo padronizados.

Foi graças a Epstein que os Beatles conseguiram um encontro com George Martin, então chefe da gravadora Parlophone, que produziu os álbuns da banda. Alguns dos aspectos mais marcantes da vida pessoa de Epstein foram sua dedicação aos “quatro garotos de Liverpool” e sua homossexualidade, que apesar de velada, era conhecida pelos integrantes da banda. O empresário era viciado em anfetaminas e remédios para insônia. Ele foi encontrado morto em 1967, por uma overdose acidental de um destes remédios. Um mês após a sua morte, a homossexualidade deixou de ser crime na Inglaterra. Em 1997, Paul McCartney afirmou: “Se alguém foi o quinto Beatle, esse alguém foi Brian”.

O ator Tom Hanks e o diretor Peyton Reed já chegaram a desenvolver projetos para uma cinebiografia sobre o empresário nos últimos anos, mas nenhum deles saiu do papel.

Fonte: Adoro Cinema

Share