Potencial de crescimento do setor é destaque no 4º Encontro de Resseguros

Fonte: CQCS
Share

As discussões sobre seguros e resseguros realizadas entre 14 e 15 de abril no 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro deixaram algumas certezas, entre elas a importância de refletir sobre um mercado ainda jovem no Brasil, mas promissor, que precisa se qualificar e reavaliar as regras que guiam as operações em território nacional.

Michel Liès, CEO da Swiss Re, foi um dos palestrantes do segundo dia do encontro e abordou os desafios e oportunidades da América Latina, destacando as contribuições das resseguradoras nesta parte do continente, onde atua desde 1911. O palestrante destacou os ramos de atuação da Swiss Re, a exemplo das soluções em Seguro para questões ambientais, e chamou a atenção para o potencial do resseguro. “Temos desafios e grandes oportunidades. Acho que o setor tem que fazer algumas coisas para ter o reconhecimento merecido. E setor político deve aproveitar mais o que o resseguro pode oferecer proteções para o desenvolvimento econômico local”, ressalta. Patrick Larragoiti Lucas, presidente do Conselho da SulAmérica, foi o coordenador da mesa.

Outra discussão importante para o mercado, por refletir sobre os cenários possíveis nos próximos anos, em termos socioeconômicos, foi a plenária sobre as “Perspectivas do Século XXI”. De acordo com o palestrante Paulo Vicente, professor da Fundação Dom Cabral, os próximos passos de desenvolvimento mundial podem ser percebidos por análises sobre os padrões de comportamento das nações em relação ao declínio e ascensão de novas nações hegemônicas. No caso do Brasil, é importante adotar ações preventivas para evitar o cenário preocupante que se desenha. O diretor do Centro de Pesquisa em Economia e Seguro (CPES) da Escola Nacional de Seguros, Claudio Contador, foi o coordenador da plenária.

A programação da tarde abordou temas mais específicos. Foi o caso da discussão acerca dos Aspectos Jurídicos da Regulação de Sinistro, coordenada pelo advogado Sérgio Barroso de Mello, e desenvolvida pelo diretor de Sinistros do IRB, Carlos Velloso, pelo sócio da Mattos Filho Advogados, Marcelo Mansur, e pela VP Jurídico e compliance Brasil da AON Service Corporation, Patrícia Godoy.

O CEO da BTG Pactual, André Gregori, foi coordenador de três paineis. O primeiro sobre “Transferência de Risco através de Mercado de Capitais”, com palestra e debate de Craig Hupper e Rodrigo Botti, respectivamente. O segundo sobre Resseguro Paramétrico, com palestra de Florian Kummer (Swiss Re) e Rodrigo Protásio (JLT Re Brasil). E o terceiro abordou o Mundo do Resseguro Estruturado – Um Caso de Distribuição de Perda. O últimos painel abordou o Seguro D&O, modalidade que traz muitos pontos de discussão acerca das coberturas.

Fonte: CQCS

Share