Quando o Corretor deve abrir mão de um negócio

Share

É preciso saber quando sair de cena. Quando o assunto é o mundo dos negócios é preciso reconhecer quando se deve desistir de um cliente. Isso também pode acontecer com Corretores de Seguros. Claro que não dá pra ter bola de cristal, mas é preciso atenção. Para o Corretor Márcio Bento de Carvalho, Proctor Corretora de Seguros, um cliente ou o negócio pode gerar problema no futuro por falta de informação ou a devida explicação por parte do corretor. Na ânsia de ganhar mais um negócio, muitas vezes o Corretor pode deixar de passar informações importantes para o bom entendimento do cliente. “O Corretor deve estar completamente preparado e dar corretamente as explicações e ofertar ao cliente o produto que mais se adequar as necessidades dele”, diz.

Mas e aquele tipo de Corretor que negligencia informações ou até mesmo garante que não acontecerá nada se o cliente descumprir uma única vez determinada regra do seguro? “Ele perde o negócio se o cliente não compactuar da mesma informação que ele. Agora, se o cliente acionar o seguro e não houver cobertura, ele poderá ter problemas”, analisa.

Para Carvalho o “cliente-problema” é fruto do mau preparo do Corretor. Afinal, já durante a cotação, por do check-list, o Corretor tem elementos para identificar se esse cliente vai trazer dor de cabeça. Se ele não quiser de forma alguma passar as informações necessárias para formular uma cotação/proposta, por exemplo, talvez aí o profissional já devesse barrar o andamento do negócio. “Algumas pessoas alegam que com outro Corretor não precisavam fornecer tantas informações. Eu perco o negócio, pois não abro mão do preenchimento do meu questionário”, diz.

O Corretor precisa estar preparado para detectar ao máximo os possíveis problemas. Por conta disso, é importante que ele esteja atualizado sobre os produtos que oferece. Para Carvalho, o cliente-problema também está relacionado à concorrência do mercado. “Cada vez mais o que importa para a maioria dos clientes é o fator preço, então, grandes corretores ou corretoras que possuem descontos especiais de seguradoras ou para classes especiais com regras nem sempre igual a todos, faz com que o cliente busque o melhor preço com o menor tempo perdido e isso gera inúmeros problemas para o mercado”, analisa.

Fonte: CQCS

Share