Seguradoras faturam R$ 118,7 bi em 2014, aponta Sincor-SP

Share

Um estudo feito pelo Sincor-SP mostrou que o faturamento das seguradoras, em 2014, alcançou o montante de R$ 118,7 bilhões (excluindo VGBL e PGBL, mas considerando seguro saúde). O resultado representa uma variação positiva de quase 12% em relação a 2013. Se incluído o seguro obrigatório DPVAT, o valor sobe para R$ 127,2 bilhões.

“Ainda que tenha ocorrido queda nas taxas de crescimento, quando comparamos aos exercícios de 2012/2013, os 12% de 2014 ainda superam as taxas de inflação registradas no período. O indicativo demonstra a pujança da indústria do seguro que, apesar dos números poucos promissores da economia e com uma projeção de PIB negativo, segue a passos firmes”, diz o presidente da entidade, Alexandre Camillo.

Novamente, a liderança do setor ficou com o grupo Bradesco, que detém uma fatia de 22% do mercado, vindo a seguir os grupos BB-Mapfre e a SulAmérica.

No ramo de Automóveis, um dos mais disputados do setor, o faturamento de todas as seguradoras foi de R$ 32,4 bilhões (já descontado o DPVAT) ante R$ 29,3 bilhões alcançados em 2013. A variação positiva foi de 10%. A exemplo dos anos anteriores, a Porto Seguro segue na liderança deste segmento, com participação de 26,5% e R$ 8,6 bilhões de faturamento.

Duas companhias concentram os ganhos no segmento de Saúde: a Bradesco Seguros (com 47% do mercado e faturamento de R$ 13,7 bilhões) e a SulAmérica (com 33% de participação e faturamento de R$ 6 bilhões). A receita total neste setor em 2014 foi de R$ 28,7 bilhões — 17% a mais que em 2013.

No ramo Patrimonial, a receita total de 2014 foi de R$ 12,6 bilhões, com variação de 11% em relação ao ano anterior. Os três primeiros grupos seguradores neste segmento, Itaú, BB-Mapfre e Zurich, faturaram 38% de todo o setor.

L.S.
Revista Apólice

Share