Dez regras de etiqueta que todo executivo deveria conhecer

Share

Para evitar gafes no mundo corporativo, a americana Barbara Pachter organizou livro para orientar empresários. Confira as principais dicas

Dominar regras de etiqueta no mundo corporativo pode ser a chave para a conclusão de um bom negócio. Para evitar que executivos cometam gafes e percam oportunidades, a coach de carreira Barbara Pachter, especialista na área, escreveu o livro ‘Os fundamentos da etiqueta empresarial’.

No livro, a escritora apresenta algumas dicas para as pessoas se portarem da maneira adequada em ambientes profissionais. Algumas delas, como deixar o celular no bolso durante reuniões e almoços, não agradecer demais e não cruzar as pernas, podem ajudar a evitar situações constrangedoras. Confira.

Sempre se levante ao ser apresentado a alguém

Ao ser apresentado a alguém, o ideal é se levantar para o cumprimento. Assim você se faz presente e dificilmente será ignorado. Caso seja pego desprevenido, e não puder se levantar, incline-se para frente para indicar que você o faria, se pudesse, recomenda Patcher. Segundo ela, o aperto de mãos é fundamental, e, nos Estados Unidos, é o “cumprimento dos negócios”. “Se você quiser ser levado a sério, você deve apertar as mãos corretamente”, diz. A autora recomenda que a pessoa de nível hierárquico superior ou o anfitrião estenda as mãos primeiro.

Deixe o celular no bolso

Ninguém está imune: todo mundo traz no bolso um celular. Mas, durante reuniões e encontro de negócios, o uso do aparelho deve ser evitado ao máximo. Isso porque você pode se sentir tentado a atender ligações, responder mensagens ou enviar e-mails, por exemplo. E, por mais delicado que você tente ser, ainda assim será uma atitude rude. Além disso, não coloque o telefone em cima da mesa durante encontros, recomenda a autora. “Assim você está comunicado à pessoa que você está pronto para abandoná-la para se comunicar com outra pessoa”, diz.

Nunca puxe a cadeira para alguém se sentar

É aceitável deixar a porta aberta para um convidado entrar, mas Pachter alerta que não se deve puxar a cadeira para que alguém se sente, independente do gênero. A autora diz que, no ambiente empresarial, as regras sociais de gênero devem ser deixadas para trás”. “Tanto os homens como as mulheres podem tirar suas próprias cadeiras”, acrescenta. Além disso, a escritora recomenda que, ao se sentar, não cruze as pernas. “Tanto homens como mulheres fazem isso, mas pode ser uma distração e até mesmo muito ‘sexy’ para um ambiente profissional”, diz Pachter.

Nunca aponte com o dedo indicador

Apontar com o dedo indicador é agressivo, alerta a autora. Segunda ela, o ideal é juntar os dedos das mãos para sinalizar alguma coisa ou direção. “Homens e mulheres apontam, mas as mulheres têm uma tendência maior de fazê-lo”, diz Pachter.

Diga ‘obrigado’ apenas uma ou duas vezes

Não exagere ao agradecer. De forma geral, a autora recomenda dizer “obrigado” uma ou duas vezes durante uma mesma conversa. “Caso contrário, você pode diluir o seu impacto e, possivelmente, fazer-se parecer um pouco desamparado e necessitado.”

Nunca peça nada muito caro

Em um almoço ou jantar, pedir comida cara pode dar a impressão de que você está se aproveitando de seu anfitrião. E mesmo se ele der carta branca para pedir um caviar ou uma lagosta, por exemplo, é melhor evitar opções muito caras. O mesmo vale para a bebida, como o vinho. A autora também recomenda ter cautela ao pedir pratos especiais do dia. “Muitos garçons não mencionam o preço ao apresentar os especiais da noite. Estes pratos podem custar de 10% a 40% a mais que os itens de cardápio convencional”, alerta Pachter. Perguntar o preço também é de mau tom, portanto, evite.

O anfitrião sempre deve pagar

O anfitrião sempre deve pagar a conta, independente se é homem ou mulher. Para ser delicado, há algumas estratégias de discurso, como dizer que é a empresa que está pagando e não a própria pessoa. Outra alternativa é pedir desculpas, sair da mesa e pagar a conta longe das pessoas. “Esta opção funciona bem para os homens também, e é uma maneira muito refinada para pagar uma conta “, aconselha Pachter.

Cheque duas vezes os destinatários de seus e-mails

Não há nada mais chato – e inconveniente – do que enviar um e-mail ao destinatário errado. Por isso, a autora recomenda checar duas vezes para quem você está enviando uma mensagem. “É fácil selecionar o nome errado, que é o que você realmente não quer que aconteça”, diz.

Vista-se apropriadamente

A autora define o vestuário como uma “importante forma de comunicação não-verbal”, que pode melhorar ou prejudicar a reputação profissional de alguém. “Você deve enviar uma mensagem profissional por meio da escolha das roupas que veste”, diz. Para não ter erro, Pachter recomenda sempre estar a par do “dress code” da ocasião. Afinal, ninguém deve ir a um restaurante sofisticado com o mesmo traje de uma reunião formal do dia a dia.

Deixe uma boa impressão ao sair

Ao se despedir de alguém, a autora diz que é preciso ter controle sobre a situação, para que a “saída” seja mais suave. Você deve ser o único a falar, por exemplo. Patcher recomenda adotar linhas de despedida, como “até a próxima semana na reunião” ou “foi bom falar com você”. Um pedido de desculpas para introduzir a saída também pode funcionar.

Fonte: Veja

Share