Fugir da zona de conforto é caminho para o sucesso

Leandro Karnal
Share

Faltando menos de dois meses para o final de ano, Leandro Karnal incentiva mudanças para 2017, em palestra no XVII Conec. Em sua fala no auditório Aprender, ele abordou a Essência do Ser e o reflexo das nossas atitudes, ou a falta delas, causa em nossas vidas.

O aspecto essencial é alcançar autonomia de si próprio. No caso do corretor de seguros, quando assume esta conduta, ele se valoriza como profissional de estar atento às necessidades das pessoas, de propor soluções, seu papel social e como superar momentos de crise. “Pessimismo é a consciência de que pode dar errado, porém não é uma força de mudança. É saber do erro e não apresentar a solução”, ressalta Leandro Karnal, Doutor em História, professor na área de História da América e autor de diversas publicações.

A palestra indicou alguns hábitos da sociedade atual e Karnal mostrou alguns caminhos de resgatar a essência, no mundo que vem passando por transformações. “Ninguém ouve ninguém. Em uma reunião de empresa, reunião de condomínio ou numa relação familiar, ouvir é o gesto mais revolucionário hoje” pontua. Somos sem dúvida, a sociedade do orgulho, afirma Karnal, “Somo orgulhosos e cada vez mais cientes disto, pessoas que são orgulhosas são frágeis e podem ser controladas por qualquer pessoa”, completa o historiador, que recomenda não levantarmos a cabeça além do que nossos ombros e pescoço sustentam.

Identificando o mundo em que vivemos, o palestrante ilustra a essência do ser, em dois verbos: Parecer e Ter. “Todos são extraordinários, porque o importante é parecer, e nos momentos em que deitamos a cabeça no travesseiro os momentos de solidão eu percebo que talvez a vida não seja tão maravilhosa quanto a que eu mostro” pontua. Este vazio nos torna, juntamente com a sociedade mais egoísta e orgulhosa de toda a existência, a sociedade que mais usa antidepressivos de toda a história humana, Karnal também lembra que o Brasil é o segundo país que mais consume Rivotril.

Esses sintomas nos mostram o caminho que a humanidade tem tomado e mudar é preciso. “Mudar é difícil, mas não mudar é fatal”, em qualquer instituição ou em qualquer atividade é preciso esforço e fugir da zona de conforto, por que quando nos contentamos com um status, começamos a ser ultrapassados por quem mantém se esforçando, conclui.

CQCS

Share