Seguro para celulares é oportunidade para Corretor

Share

Muito tem se falado sobre seguro para celulares. Nos últimos três anos, os smartphones ficaram populares no Brasil e, para fazer parte dos avanços tecnológicos, milhões de consumidores passaram a desembolsar valores altos com o novo celular. Com o preço dos aparelhos ultrapassando a casa dos R$ 2 mil, os seguros para os aparelhos têm ganhado cada vez mais adeptos, criando um mercado importante para os corretores.

O presidente do Sindicato dos Corrretores de São Paulo (Sincor-SP), Alexandre Camilo, lembra que o aumento de roubo faz as pessoas procurarem formas de minimizar o prejuízo. “A venda de seguros para smartphones está em alta, principalmente em São Paulo. Somente no Estado foram furtados ou roubados, em média, 17 mil celulares por mês em 2014. O aumento desses crimes foi de 149,59%, em relação ao ano anterior”, diz.

A maioria dos corretores de seguros já percebeu essa tendência e disponibiliza os seguros para celulares a seus clientes. Em média, a taxa anual do serviço contratado por intermédio das operadoras varia entre 10% e 15% do valor do aparelho – para contrato com seguradoras, esse valor pode chegar a 30% do valor da nota fiscal. “É recomendada a aquisição de seguro na compra de um smartphone novo, pois, considerando os atuais preços e as taxas do seguro, ainda vale a pena caso a pessoa seja assaltada e precise desembolsar um novo aparelho”, diz o presidente do Sincor-SP.

Para Camilo, esse movimento não é sazonal. Ele aposta no crescimento na venda de seguros para eletrônicos e muitos corretores de seguros, segundo ele, já estão se especializando nesse nicho. “O investimento e valor que as pessoas dão a um smartphone é cada vez maior. Por isso, e com a vulnerabilidade de estar sempre na mão da pessoa, os roubos devem continuar”, analisa.

CQCS

Share